a mente enquanto objeto quebradiço

Date: dezembro 12,  2017
Author: romulocandal
Comments: Nenhum comentário
Categories: Conto, Literatura, Texto Médio

  a noite aqui fora tá um pouco opressiva, graças ao bafo úmido que levanta do asfalto depois dessas chuvas de verão. passa pouco das oito da noite e eu mando um zap pra Cíntia, ver se ela precisa de algo em casa. “Traz um pão de azeite de.

Read More
Na rua

Date: novembro 13,  2017
Author: petrini
Comments: Nenhum comentário
Categories: Conto, Literatura

Ser morador de rua na época do Natal é um inferno. Eu lembro no meu primeiro ano na rua, sentado na calçada, no meio-fio, enquanto todo mundo andava com suas famílias gastando, comprando presentes, roupas, e isto e aquilo, sabendo que nenhum deles ia parar para me desejar um Feliz.

Read More
dispersividade digital

Date: outubro 31,  2017
Author: romulocandal
Comments: Nenhum comentário
Categories: Literatura, Texto Curto

é um passeio entre livros (não li), entregas pelo correio, loções pós-barba, bebês fofinhos. uma jornada através de printscreens com players (músicas que nunca ouvi) e monitores com textos e mais textos (nunca lerei). são famílias (outras), países (desconheço) e gente usando uniformes de times (não o meu). notas.

Read More
Desfile

Date: outubro 16,  2017
Author: marcelo
Comments: Nenhum comentário
Categories: Conto, Literatura, Texto Médio

Não há ninguém perto de você.   Vanessa pousa o celular sobre a bancada, desce as calças até a altura dos joelhos, senta-se na privada, sem poder esconder o incômodo com o frio, e pensa um pouco no absurdo daquela frase. Antes de começar a fazer força, ela volta a manusear o.

Read More
Palavras sem letras

Date: setembro 27,  2017
Author: jadson
Comments: Nenhum comentário
Categories: Conto, Literatura

mr Kawamura

Eu até entendo aquelas pessoas que leem diversos temas ao mesmo tempo e passam a limpo três, quatro livros em um mês. A esses leitores deixo aqui, antecipadamente, os meus aplausos. Imagino como essa habilidade deve ser útil e os deve deixar à frente de qualquer um. Eu não nasci.

Read More
aguardamento

Date: setembro 22,  2017
Author: romulocandal
Comments: 1 comentário
Categories: Conto, Literatura, Texto Médio, Zine 8 anos

  era para ser apenas mais um sábado, a princípio. de onde, então, vinha aquela sensação esquisita? a intuição de vida-por-um-fio a surpreendeu logo cedo, logo ao acordar, como um vazio que dá no peito, um desconforto, uma angústia intermitente. por via das dúvidas, conferiu o horóscopo de sagitário do dia.

Read More
Trauma

Date: setembro 01,  2017
Author: jadson
Comments: Nenhum comentário
Categories: Conto, Literatura, Texto Curto

Quando chega em casa, já de madrugada, Ícaro descobre que perdeu as chaves. O motorista que o trouxe desaparece repentinamente. No escuro do inverno, sozinho e sem saber o que fazer, ainda um pouco afetado pelos efeitos da festa com amigos, Ícaro olha para os dois lados da.

Read More
Mãe

Date: agosto 17,  2017
Author: petrini
Comments: Nenhum comentário
Categories: Conto, Literatura, Texto Médio, Zine 8 anos

Às vezes eu imaginava ser o homem que mais suava no mundo. Com pouco esforço, vertia-me em mim mesmo, e por muitas vezes suei enquanto almoçava, aquecido pelos temperos de minha mãe que confortavam meu coração. Na minha juventude, a solução foi entrar para o time de natação, onde era.

Read More
vontade

Date: agosto 07,  2017
Author: romulocandal
Comments: 2 Comentários
Categories: Conto, Literatura, Texto Curto

só fica aí deitada. por que não se levanta? só se faz de vítima. que vantagem vê nisso? basta levantar. por que não se levanta? é só porque eu estou lhe mantendo presa ao chão?       texto e imagem por Rômulo Candal fotografia de eflon via Flickr.  Read More

Esse pacote não me convence mais

Date: julho 13,  2017
Author: jadson
Comments: Nenhum comentário
Categories: Conto, Literatura

Crianças, afastem-se, eu cuido disso Melhor começar esse show logo! Que crianças encantadoras! É melhor você começar isso logo, vamos lá, trompetes e saxofone! Eu não acredito em instrumentos, a alegria deles é equivalente a uma punição Calma, calma, a cabeça deles que.

Read More