O Número Que Você Ligou Encontra-se Desligado Ou Fora Da Área De Serviço

Texto de em 28 de Março de 2017 . Nenhum comentário.

O ônibus? Acho que daqui uns dez minutos ele passa, não demora muito não.

Já, já peguei sim. Pegava bastante pra ir pro trabalho.

Não vou pegar hoje não. Faz tempo que não pego ônibus. Tô só me protegendo do sol mesmo.

Onde eu moro? Depende da hora do dia. As vezes aqui nesse ponto mesmo.

Não precisa me pagar um lanche não. O seu Otávio ali da panificadora sempre me dá um almoço.

 

É sim, um homem de bom coração.

 

Quando eu tinha emprego eu sempre tomava um pingado ali, de vez em quando até comia um chineque.

Um gole eu aceito, tá calor né?

Vixe, faz um tempinho já. Eu trabalhava na construção civil, mas aí sofri um acidente. Cai de um andaime, machuquei feio a coluna.

Não tinha registro não, a gente nessa área trabalha tudo na informalidade.

É, né, diz que daqui uns dias vai ser assim pra todo mundo.

Aham, eu morava numa pensão aqui perto.

 

Até tentei voltar pra labuta umas semanas depois, mas não aguentei, acho que até machuquei mais.

 

Agora eu tô bem. No que dá, né? Só tá difícil arrumar uns bicos.

Ah, o pessoal da agência de empregos pede pra eu deixar um telefone pra eles me ligarem, mas tive que vender o meu pra garantir mais um mês na pensão.

Te falar que não adiantou muito, no outro mês ainda não conseguia carregar um saco de palha. É, aí me expulsaram da pensão. Mas também, sem dinheiro pra pagar, né?

Faz uns meses já.

Minha família é do interior de São Paulo, mas não tenho quase ninguém mais por lá.

O seu Otávio até rachou comigo uma passagem pra eu visitar minha mãe, pra ver se achava alguma coisa por aqueles cantos.

Rapaz, você acredita que ela tinha falecido, já fazia uns vinte dias?

É, ninguém tinha como me avisar, sem celular, né?

Fui embora de lá já no outro dia. Não sei. Lá nunca foi o meu lugar, sem ela então…

Obrigado!

Por um acaso você não tem um celular sobrando em casa? Pode ser um bem velhinho mesmo, só pro pessoal da agência de empregos conseguir me ligar.

A é? Sério? Poxa, que maravilha.

Eu tô sempre por aqui. Se você achar ele na gaveta então, nossa, me ajudaria um montão.

Obrigado mesmo.

Aham, aceito mais um gole sim.

Ah, não esquenta não. Com esse celular você já tá fazendo muito por mim.

Acho que a vida é desse jeito mesmo. Tudo passa rápido demais. Muda de uma hora pra outra. Quando a gente vê, ficou esquecido no fundo de uma gaveta, tipo um celular velho.

 

Gabriel Protski